Eu queria tantas coisas…

Eu queria tantas coisas…


Queria ter mais tempo para poder fazer tudo aquilo que desejo. Seria o tempo o senhor das minhas vontades?

Penso que o tempo passa diante dos meus olhos e nas coisas mais simples. Não posso culpar o relógio, mas meus olhos que distraídos, se perdem em outras
coisas.

E assim, analisando cada segundo a minha frente, consigo ver a diferença entre o ser e o ter. Entendo que pouco é quase sempre, tudo que preciso ter.

Falando em pouco, enxergue que você não precisa ter na vida um mar de amigos, tenha apenas uma gota deles, que saibam caminhar e encorajar você a
enfrentar a imensidão de um oceano.

Com os amigos aprenda o valor da palavra gratidão. Você não sabe o quão importante será isso hoje e sempre.

E sobre o amanhã, até ontem, eu queria sim ter meu pâncreas novinho funcionando em meu corpo. Porém, penso inúmeras vezes que a ausência plena de suas
funções, me fez presente para muitas coisas. Não sou o hoje o reflexo do diabetes, sou o reflexo das escolhas que fiz estando com diabetes.

Em todas estas palavras, digo a você que não queira todas as coisas e não deseje abraçar o mundo. Abrace o que os seus olhos são capazes de enxergar de
intenso e verdadeiro em sua vida.

Por fim, não troque valores por sentimentos. Agradeça, ame, sorria e substitua o querer tantas coisas por curtir cada coisa em seu devido tempo e lugar.

+ Não há comentários

Deixe o seu