O Diabetes é contagioso?

O Diabetes é contagioso?


Uma determinada proteína poderia ser capaz de permitir a transmissão do diabetes tipo 2

Um tipo de proteína mal comportada pode estar por trás de alguns casos de diabetes tipo 2, indicando que a condição poderia ser contraída através de transfusões de sangue e transplantes de órgãos, ou passou para crianças antes do nascimento.

Embora seja preciso fazer mais pesquisas para determinar se os riscos para o público em geral são de alguma forma significativos, a descoberta estabeleceu uma nova área de estudo em como a doença se desenvolve e se espalha dentro dos indivíduos.

Dirigido por pesquisadores da Universidade do Texas, o estudo usou ratos para testar se os aglomerados de uma proteína dobrada chamada polipéptido amilóide (IAPP) retirados de um pâncreas podem se espalhar e produzir sintomas semelhantes ao diabetes quando transferidos entre indivíduos.

Ao contrário do diabetes tipo 1, o diabetes tipo 2 – é uma condição que se forma ao longo do tempo, reduzindo a capacidade de uma pessoa para produzir ou responder à insulina.

A doença é muito mais comum que o tipo 1, afetando pouco menos de meio bilhão de pessoas em todo o mundo, mas suas causas exatas ainda são vagas. Os pesquisadores identificaram fatores genéticos e ambientais, mas ainda há muito a aprender sobre quantas pessoas desenvolvem a condição.

Os grupos tóxicos de proteínas semelhantes às de distúrbios neurológicos, como a doença de Alzheimer, já foram associados ao diabetes tipo 2. Mas encontrar uma ligação não é o mesmo que identificar uma causa, então os pesquisadores agora examinaram mais de perto as proteínas amilóides no pâncreas para traçar sua patologia.

Para se ter uma noção de como é feita a pesquisa, foi injetado nos camundongos, as proteínas semelhantes ao príon (chamadas de IAPP) que infiltram no pâncreas de diabéticos.

Os cientistas cumpriram várias etapas, desde células de pâncreas cultivadas em placas no laboratório onde induziram o depósito de IAPP até o estudo final onde injetaram extratos de IAPP em animais e induziram os sinais típicos do diabetes.

Mais ainda, quando analisaram o pâncreas desses camundongos injetados, constataram a morte progressiva das células das ilhotas de Langerhans e a diminuição da produção de insulina. Concluíram que é possível produzir um quadro clínico e laboratorial típico de diabetes pela administração do IAPP.

Mas fique calmo, pois esta demonstração de um “agente” de diabetes transmissível não é exatamente uma doença contagiosa.

“Não é como a gripe”, ressalta um dos responsáveis pela pesquisa.

Os pesquisadores fizeram grandes esforços para injetar placas diretamente nos pâncreas de ratos projetados para produzir grandes quantidades de IAPP, o que não é o mesmo que demonstrar uma transferência fácil de material infeccioso entre indivíduos.

A descoberta também representa uma nova forma de diabetes tipo 2 que pode se formar e se espalhar através do pâncreas, dando esperança para um diagnóstico precoce e novos tratamentos.

Esta pesquisa foi publicada no The Journal of Experimental Medicine.

 

Referências:

https://www.cartacapital.com.br/revista/964/o-diabetes-e-contagioso

https://www.sciencealert.com/this-protein-could-spread-type-2-diabetes-between-people/page-2

+ Não há comentários

Deixe o seu