fbpx

Mais uma vez aqui continuo, com diabetes.

Uma coisa que não escolhi ter um dia sequer.
Algo que decido todas as manhãs ser um amuleto para o bem ou para o mau.
Quando escolho que ele será o mau do meu dia, fatalmente todos os meus problemas direciono para o um só culpado, o diabetes.
Se faço o contrário, lembro desta doença e penso: "Olha você, achou que iria me derrubar fácil, mas me tornou mais forte hoje!"
Olho para minhas mãos que me ajudam a escrever textos como esse, me levam a fazer tantas coisas e logo abaixo delas há um rabisco que reforça o que penso: "Oi mundo, oi diabetes, você surgiu, eu poderia ter parado de escrever minha vida, mas resolvi continuar, escrever inúmeros capítulos e seguir em frente.
Eu enfrentei tempos difíceis, mas estou aqui, podendo sim ter pequenas pausas, cheias de pontos e vírgulas, mas disposto a ter muitas vitórias e a enfrentar muitas barreiras!
Bom dia; #staystrong

Quantas vezes deixei de aplicar insulina no horário previsto, medir a glicemia ou qualquer coisa que dizia respeito a minha vida para observar as curtidas que eu havia recebido em um post, a publicação feita por outra pessoa e com isso o que levariam minutos apenas para "espiar", se tornaram horas.
Acredito que remover a visibilidades dos likes no Instagram não excluirá a frequência de uso e acesso a esta rede, mas vale a pena pensar sobre se de fato nos importamos mais pelas curtidas virtuais recebidas em nossas vidas ou o quanto estamos curtindo aquilo que em fotos ou Stories não pode ser registrado.
Remover um recurso pode ocultar um pouco da autoestima e expectativas geradas neste pequeno diário público, mas até que ponto somos capazes de enxergar o que realmente importa?
Por mais amor, vida e insulina.

Insulina Technosphere inalável Afrezza® é aprovada no Brasil pela Biomm, em parceira com MannKind

A BIOMM SA (BVMF: BIOM3) e a MannKind Corporation (Nasdaq: MNKD) (TASE: MNKD)  anunciam que a insulina Technosphere inalável Afrezza®, uma insulina de ação rápida para uso antes das refeições, que proporciona um melhor controle glicêmico em pacientes adultos com diabetes mellitus, foi registrada hoje pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Comercializado nos Estados Unidos desde sua aprovação pelo FDA, em 2015, Afrezza® estará disponível no Brasil até o quarto trimestre deste ano, após o registro de preços pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).

"A aprovação regulatória do produto no Brasil é um marco importante para a MannKind e para a nossa parceira Biomm, após anos de pesquisa clínica e comprometimento que impulsionaram o desenvolvimento dessa terapia exclusiva. Agradecemos aos mais de 6.500 pacientes adultos e voluntários saudáveis que participaram da pesquisa clínica da Afrezza", diz Michael Castagna, diretor executivo da MannKind Corporation.

Afrezza® é uma nova terapia de insulina de ação rápida, é indicada para melhorar o controle glicêmico em pacientes adultos com diabetes mellitus. Fornecido com um inalador pequeno, discreto e fácil de usar, é administrado no início da refeição. Afrezza® se dissolve rapidamente após a inalação para o pulmão e atinge imediatamente a corrente sanguínea. Os níveis máximos de insulina são alcançados entre 12 a 15 minutos após a administração e declinam em aproximadamente 180 minutos. O produto apresenta dados clínicos relevantes que demonstram eficácia na redução e segurança glicêmica.

Além disso, Afrezza® tem, dentre todas as insulinas disponíveis no mercado, o perfil de ação que mais se assemelha à insulina fisiológica, já que a via de absorção (pulmão) e forma (monômeros de insulina) permitem a absorção e a ação da insulina mais rapidamente do que todas as outras opções disponíveis no mercado.

"A insulina foi descoberta em 1921 e hoje, quase cem anos depois, temos a Afrezza, única opção do mercado que não é injetável. Estamos empolgados por possibilitar que os pacientes brasileiros tenham acesso a este medicamento inovador, pois acreditamos que o perfil distinto e a administração inalável de Afrezza atenderão muitas demandas dos pacientes. Como uma empresa de biotecnologia pioneira no Brasil, acreditamos que podemos ampliar nosso atual portfólio de medicamentos para diabetes, oferecendo uma nova opção a um crescente número de pacientes com diabetes", afirma Heraldo Marchezini, diretor-presidente da Biomm S/A. "Estamos orgulhosos de oferecer Afrezza® ao mercado brasileiro".

Atualmente, o diabetes mellitus afeta 425 milhões de pessoas no mundo, segundo a Federação Internacional de Diabetes (2017), sendo o Brasil a quarta maior população afetada. A diabetes mellitus é caracterizada pela incapacidade do organismo de controlar adequadamente os níveis de glicose no sangue. A insulina, um hormônio produzido pelo pâncreas, normalmente regula os níveis de glicose do corpo, mas em pessoas com diabetes mellitus são produzidos níveis insuficientes de insulina ou o organismo não responde adequadamente à insulina que produz.

Vale salientar que Afrezza® deve ser usado em combinação com uma insulina de ação prolongada em pacientes com diabetes mellitus tipo 1. Afrezza® não é recomendado para o tratamento da cetoacidose diabética e nem para pacientes que fumam.

Procure seu médico.

Bolo pudim de brigadeiro zero açúcar e zero glúten uma receita da minha querida amiga Silvana Costa e para você preparar na Páscoa!

Ingredientes para o Bolo:

2 ovos médios (50 gramas cada)
1 1/2 xícara (lchá de adoçante Sucralose, Xilitol ou Eritritol
2 colheres sopa de amido de milho
1/4 xícara chá de cacau em pó Vitao Alimentos
¾ xícara chá)l de óleo de milho, coco ou girassol
1 xícara chá de água morna
2 xícaras chá de farinha de amêndoas ou farinha de caju (também pode ser 1 xícara de cada)
1 colher sobremesa de fermento em pó
1 colher café de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
½ xícara chá de castanhas a sua escolha (nozes, castanha do Brasil, avelãs,
amêndoas etc.)

Preparo:

Na batedeira, bata as claras, o adoçante é o amido de milho por 5 minutos, até obter ponto de suspiro bem firme. Reserve.
Bata, também em batedeira, o restante dos ingredientes, misturando muito bem.
Acrescente a mistura reservada delicadamente sem bater. Acrescente as castanhas, mexendo muito bem. Reserve.

Ingredientes para o Brigadeiro:

2 xícaras chá de leite condensado zero açúcar
1 xícara chá de achocolatado zero açúcar
1 colher sopa de cacau em pó Vitao
1 xícara chá de leite desnatado ou integral
1 colher sopa de manteiga sem sal
2 ovos médios (50 gramas cada)
½ xícara chá de leite em pó desnatado ou integral
1 pitada de sal
1 colher chá de baunilha
½ xícara chá de creme de leite light

Preparo:

Bata no liquidificador todos os ingredientes do pudim.
Em uma forma própria para Pudim de tamanho médio, unte com Desmoldante ou manteiga. Coloque a massa do bolo e por cima cuidadosamente, a massa do brigadeiro.
Leve para assar em forno a 180º C por aproximadamente 40 a 50 minutos. Espere
amornar e desenforme.Decore com raspas de Chocolate Zero Açúcar Vitao.
Rendimento: 12 porções.
Durabilidade: 5 dias sob refrigeração / 90 dias sob congelamento.

Bombom de Morango Zero Açúcar uma receita da minha querida amiga Silvana Costa e para você preparar na Páscoa!

Ingredientes Massa:

1 xícara chá de leite condensado Zero Açúcar

¼ xícara chá de leite desnatado ou integral

1 xícara chá de leite em pó desnatado ou integral

1 colher café de essência de baunilha

1 xícara chá de Adoçante Sucralose,  Xilitol ou Eritritol

100g de chocolate branco zero açúcar

1 colher chá de manteiga sem sal ou óleo de coco

Preparo:

Bata no liquidificador o leite condensado, o leite em pó, o leite, a baunilha e a manteiga.  Bata até obter um creme liso e uniforme.

Passe para a panela acrescente o chocolate picado e leve ao fogo baixo

mexendo sempre até que desgrude do fundo da panela. Espere esfriar.

Outros Ingredientes:

350 gramas de chocolate zero açúcar ou leite, meio amargo ou branco.

2 xícaras chá de geleia de morango zero açúcar

Montagem: 

Prepare a geleia com antecedência, pois é necessário que ela

esteja bem firme. Forre uma assadeira com papel alumínio ou filme plástico.

Coloque a geleia em uma manga de confeitar e faça pequenas porções da

geleia usando o bico perlê gigante, como se fossem pequenas rodelas. Leve ao

freezer até que estejam bem durinhas. Pegue uma porção da massa branca e

envolva rapidamente as rodelinhas de geleia congeladas. Volte ao freezer.

Derreta o chocolate escolhido e banhe os bombons. Decore a gosto.

Geleia de morango:

500 gramas de morangos lavados e bem sequinhos.

1 xícara chá de adoçante a base de Sucralose, xilitol ou Eritritol

1 envelope de refresco zero açúcar sabor morango

1 colher sopa de caldo de limão

 

Preparo:

Em uma panela grande Coloque os morangos e polvilhe o refresco sobre eles.

Leve ao fogo baixo e deixe que a fruta solte o próprio caldo.

Deixe ferver e Cozinhar os morangos Até que a água que a fruta irá soltar evapore completamente e você tenha só só a polpa do morango.

Acrescente o adoçante o caldo de limão e cozinhe até soltar do fundo da panela.

Se for para comer a geleia com torradas ou biscoitos, pode deixar que ela fique um pouco mais mole, mas no caso de utilizar para o preparo do bombom, é importante que ela esteja bem firme.

Se preferir também pode usar geleia industrializada, mas a geleia caseira é deliciosa e tem um sabor surpreendente.

DICA: pode se envolver morangos “in natura” nesta massa branca e banhar no

chocolate também.

Rendimento: 30 unidades.

Durabilidade: 3 dias sem refrigeração ou 30 dias sob refrigeração.

Sob a orientação do professor Fergus Cameron, do Murdoch Children's Research Institute, na Austrália, foi realizado um artigo de revisão publicado online pelo periódico The Lancet Child & adolescente Health sobre o efeito do diabetes tipo 1 no cérebro em desenvolvimento.

Uma variedade de insultos potencialmente disglicêmicos para o cérebro pode causar danos celulares e estruturais e levar a resultados neuropsicológicos alterados. Esses resultados podem ser sutis em termos de cognição, mas parecem persistir na vida adulta. Idade e circunstância no diagnóstico de diabetes tipo 1 parecem desempenhar um papel substancial na lesão potencial do SNC. Uma história de cetoacidose diabética e hiperglicemia crônica parece ser mais prejudicial do que se suspeitava anteriormente, enquanto uma história de hipoglicemia grave seja talvez menos prejudicial.

Os déficits neurocognitivos se manifestam em vários domínios cognitivos, incluindo a função executiva e a velocidade do processamento de informações. Algumas evidências sugerem que a lesão cerebral sutil pode contribuir diretamente para os resultados psicológicos e de saúde mental futuros.

função executiva prejudicada e a saúde mental, por sua vez, podem afetar a adesão dos pacientes ao tratamento e à capacidade de fazer escolhas adaptativas no estilo de vida. O funcionamento executivo prejudicado cria uma alça potencial de feedback da disglicemia diabética, levando à lesão cerebral, comprometendo ainda mais a função executiva e a saúde mental, o que resulta em uma adesão abaixo do ideal ao tratamento e mais disglicemia.

Os médicos que lidam com pacientes com resultados glicêmicos subótimos devem estar cientes desses problemas potenciais.

Fonte: The Lancet Child & Adolescent Health, em 12 de abril de 2019.

Portadores de diabetes mellitus poderão conquistar o direito à isenção de Imposto de Renda (IR) sobre os proventos de aposentadoria ou reforma. O benefício está previsto no Projeto de Lei (PL) 585/2019, do senador Alvaro Dias (Pode-PR), aprovado pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS), na última quarta-feira (10).

A proposta muda a Lei 7.713, de 1988, que dispõe sobre a legislação do Imposto de Renda, com efeitos no primeiro dia do ano seguinte à sua conversão em lei.

O relator, senador Romário (Pode-RJ), considerou a medida importante para a promoção da saúde e aumento da qualidade de vida dos diabéticos no Brasil.

— Sem acesso aos serviços de saúde que o Estado tem o dever de oferecer, os diabéticos têm que recorrer a seus próprios recursos para custear o controle da glicemia e o tratamento das complicações, além de, muitas vezes, sofrerem a redução da sua capacidade laboral em função da doença — comentou Romário.

O projeto seguiu para análise final da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)
https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/04/10/aposentado-com-diabetes-podera-ser-isento-do-imposto-de-renda

Achei quando ouvi pela primeira vez que tinha diabetes, que daria o último adeus para todas as coisas da vida.

Aos prazeres, as alegrias, aos bons momentos, aos amigos e a minha família.

Pensei que não conheceria lugares, teria novas experiências ou não teria mais tempo para ter filhos, plantar uma árvore e escrever um livro.

Achei que o começo dessa história de doença seria o final da linha da minha vida.

Na verdade nunca sabemos quando tudo acaba, mas descobri onde recomecei como pessoa e curiosamente foi nessa doença o meu ponto de partida para esse recomeço.

Não tenha pressa, não se culpe, pois eu até hoje continuo juntando as partes do quebra-cabeça e quer saber? Sempre irá faltar uma peça!

Espero estar longe do último capítulo, o do “adeus”, mas sei que o vilão ou o mocinho podem ser Eu ou a Bete, mas só  eu como autor da minha vida, sou capaz de definir diariamente o papel de cada personagem dessa história.

Tive a oportunidade de avaliar este super lançamento da Roche, o Accu-check Guide.

Ah Pablo! Só mais um monitor de glicemia como qualquer outro. Então por isso vou colocar minha 5 principais impressões sinceras sobre ele aqui:

1 - O Guide é o menor dos aparelhos que já fiz uso. Então se você quer algo prático para transportar e não ocupar espaço ele é uma ótima opção.

2 - Tela de boa leitura, letras grandes e sem muito mistério na sua configuração.

3 - Se tem um detalhe que gosto é com relação a amostra de sangue para leitura. Cansei de usar alguns modelos que precisava de um belo “furo” no dedo e uma generosa gota para aferir o valor. Com o Guide muito pouco foi necessário para que eu pudesse efetuar o teste.

4 - Ainda falando sobre leitura, o local de inserção da tira é iluminado. Qual a vantagem nisso?
Imagina aquela noite, você sonolento, talvez com uma hipo ou qualquer coisa que dificulte a sua visão. Colocar a tira na entrada do monitor se torna uma árdua tarefa, não é mesmo?
Então esse iluminação na região facilita e muito esta tarefa.

5 - Vamos imaginar que você, assim como eu é extremamente estabanado e sempre derruba o pote de tiras ou alguma tira na hora do teste. Seus problemas acabaram!
O pessoal da Roche criou um pote de respeito que não deixa nenhuma tira cair. Pode tentar! Garantia de quem é rei nisso.

Bem o Guide já encontra-se disponível nas principais redes de farmácia para venda. Aqui perto de casa já vi que, tanto o monitor, quando as tiras estão disponível e por um preço bem bacana!

 

Sobre

Blog dedicado a compartilhar informações e experiências da vida com diabetes tipo 1.
Saiba mais sobre o autor.

Contato

Este site é mantido por Thoughtbox
twitteryoutube-playinstagramfacebook-official