fbpx

Diabetes e depressão

Criado por Pablo Silva em 15 de junho de 2018

De acordo com pesquisas científicas, as pessoas que são diagnosticadas com um problema de saúde físico crônico, como o diabetes, têm 3 vezes mais chances de serem diagnosticadas com depressão.

A depressão pode ter um sério impacto no bem-estar de uma pessoa e em sua capacidade e motivação para administrar a sua condição.

A depressão é o distúrbio psiquiátrico muito comum relatado por pessoas que tem diabetes.

O que exatamente é depressão?

Depressão é o termo dado quando um indivíduo experimenta uma série de sintomas, incluindo:
  • Tristeza persistente ou ansiedade, um sentimento de vazio;
  • Uma sensação primária de falta de esperança e negatividade;
  • Sentimento de impotência para mudar sua situação;
  • Perda de interesse em atividades ou prazeres;
  • Baixa energia e aumento da fadiga;
  • Insônia, dormir demais, acordar muito cedo;
  • Problemas de concentração, problemas de memória e indecisão;
  • Desejo de morte ou suicídio;
  • Inquietação;
  • Alteração de peso e diminuição ou aumento do apetite;

Um diagnóstico de depressão é feito se muitos desses sintomas estiverem presentes, continuamente, por no mínimo duas semanas.

Para pessoas com diabetes, lidar com uma condição vitalícia e administrar o risco de complicações pode parecer uma tarefa avassaladora, particularmente para pacientes recém-diagnosticados.

Muitos diabéticos lutam para lidar com todos os desafios sobre a doença e acabam se sentindo oprimidos e desmotivados.

Se o diabetes não for enfrentado com uma atitude de perseverança e desafio, muitas vezes a depressão irá falar mais alto.

Depressão é a percepção de situações da vida como indesejáveis. Muitas vezes, quando os indivíduos enfrentam eventos ou condições adversas, eles gastam muito esforço tentando escapar ou negar tais circunstâncias.

Evitar o desconforto e gastar energia tentando minimizar o desconforto pode causar sintomas de depressão.

Como a depressão pode afetar meu diabetes?

A depressão pode afetar a capacidade do paciente de lidar com o diabetes, incluindo a administração adequada dos níveis de glicose no sangue .

Pesquisas descobriram que as pessoas que sofrem tanto de diabetes quanto de depressão têm um controle metabólico e glicêmico ruim, o que, por sua vez, intensificou os sintomas da depressão. 

Além disso, antidepressivos foram encontrados para ter efeitos hipoglicêmicos, causando sérios problemas de auto-gestão.

Já foi relatado anteriormente que pessoas deprimidas com diabetes, possuem menor probabilidade de aderir a medicamentos e regimes de dieta e, posteriormente, têm uma redução na qualidade de vida e aumento dos gastos com saúde.

A pesquisa mostrou que, ao abordar a depressão, o controle glicêmico é melhorado, o humor e a qualidade de vida melhoram significativamente.

Procure a ajuda de um médico.

Referência:

https://www.diabetes.co.uk/diabetes-and-depression.html

Pablo Silva

Pablo Silva é professor, especialista em tecnologia educacional, jornalista e atua na área de tecnologia há mais de 10 anos. Após o diagnóstico do diabetes, resolveu compartilhar sua vida e criou o site “Eu e a Bete” que, por meio do seus canais, transmite a mensagem que o diabetes não é uma limitação e que pode se transformar em uma motivação pra sua vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre

Blog dedicado a compartilhar informações e experiências da vida com diabetes tipo 1.
Saiba mais sobre o autor.

Contato

Este site é mantido por Thoughtbox
twitteryoutube-playinstagramfacebook-official